Gabriel Medina se tornou um aliado importante no combate à poluição dos oceanos por material plástico. O bi-campeão mundial de surf lançou junto com Guaraná Antártica, uma prancha feita com garrafas PET recicladas. Uma ação importante já que até então só tínhamos visto algo dessa natureza fora do Brasil.

A prancha fish 6’0 foi criada pelo shaper Neco Carbone e tem 80% de Politereftalato de Etileno, nome técnico da substância que compõem as 756 garrafas Pet recicladas na criação. Uma resina feita do material também foi usado na laminação e nas quilhas, mas também houve adição de fibras de vidro para dar resistência. Mais oito unidades estão em produção.

Mas se engana quem pensa que a prancha vai ser usada somente para a recriação. Gabriel Medina vai utilizá-la para competir no World Surf League (WSL) como uma mensagem em prol da sustentabilidade. Em outro compromisso anunciado durante o lançamento, a marca Guaraná Antártica pretende reciclar 100% das suas embalagens até 2025.

Além disso, o instituto do surfista terá um programa de conscientização ambiental, junto com as outras iniciativas que já existem na instituição, criada em 2017. A fundação é centro de apoio, aprendizado e treinamento para novos talentos nas ondas, selecionados no Circuito Medina/ASM. Os atletas mirins têm acesso gratuito a mesma estrutura que o surfista profissional na parte técnica, física e médica, além de aulas de idiomas e de informática, visando as trajetórias futuras.

Fico feliz de fazer parte desse projeto. Viajo o mundo utilizando as praias e é muito bom ver quando estão limpas, sem lixo. Temos que manter isso e a prancha é uma boa desculpa para reciclar esse material. Vai ajudar o mundo em que a gente vive”, disse Medina durante a coletiva de imprensa.