Os dois pontos localizados na extremidade do território brasileiro – os arquipélagos São Pedro e São Paulo, em Pernambuco, e o Trindade e Martim Vaz, no Espírito Santo, serão as novas unidades de conservação do país. Uma vitória da Divers For Sharks, juntamente com outras organizações, na luta pela preservação da vida marinha e, consequentemente, dos tubarões. Nós estivemos em Brasília junto ao presidente, Michel Temer; o Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho; entre outras autoridades durante o anúncio oficial. Como mostra a foto, abaixo.

Crédito - Foto: Palácio do Planalto
Crédito – Foto: Palácio do Planalto

Você deve conhecer um pouco da nossa luta para salvar os tubarões da extinção. Essa iniciativa é mais um passo neste propósito. Para ter uma ideia, de acordo com o Governo Federal, com a criação destas duas unidades, a área de proteção marinha no Brasil sairá de míseros de 1,5% para 25% de cobertura. É um passo significativo para um país que tem 7.491 quilômetros de litoral.

É importante dizer ainda que os dois arquipélagos têm características únicas e riqueza de biodiversidade, além de espécies de fauna e flora ameaçadas de extinção e que somente são encontradas nas duas regiões. Cada uma das unidades terá mais de 40 milhões de hectares definidos como Área de Proteção Ambiental (APA). Nessas áreas a exploração é permitida, mas de forma sustentável e com plano de manejo. Além disso, haverá partes do território considerado Monumento Natural Marinho (Mona), de proteção integral. Em Trindade e Martim Vaz serão mais de 6 milhões de hectares de Mona. Em São Pedro e São Paulo, serão 4 milhões de hectares.

Clique nas fotos e veja onde fica cada uma das novas unidades no Google:

Arquipélago de São Pedro e São Paulo (PE)

Crédito - Foto: Marinha do Brasil
Crédito – Foto: Marinha do Brasil

Arquipélago de Trindade e Martim Vaz (ES)

Crédito - Foto: Ministério da Defesa
Crédito – Foto: Ministério da Defesa

Sete curiosidades sobre os arquipélagos:

  1. No Arquipélago de Trindade e Martim Vaz são encontrados tubarões lixa e recifais;
  2. Arquipélago de São Pedro e São Paulo está inserido na APA Fernando de Noronha-Rocas-São Pedro e São Paulo;
  3. Há uma estação científica no Arquipélago de São Pedro e São Paulo, ocupado permanente por civis e militares;
  4. O conjunto de ilhotas que forma o Arquipélago de São Pedro e São Paulo é o menor e mais isolado arquipélago tropical do planeta;
  5. Localizada no Arquipélago de Trindade e Martim Vaz, a Cadeia Vitória-Trindade representa uma formação única no planeta, composta por uma cordilheira de montanhas de mais de 1.000 km de extensão, que conecta a costa central do Brasil à Ilha da Trindade e arquipélago Martim Vaz.
  6. Essa cadeia tem 30 montes submarinos (!), sendo que ao menos dez estão entre 30 m e 150 m de profundidade;
  7. Há um Posto Oceanográfico da Ilha da Trindade, gerido pela Marinha do Brasil.
  8. Este decreto é uma pequena vitória para a Divers for Sharks. Ele será assinado na abertura do Fórum Mundial das Águas, entre 18 e 23 março, em Brasília. Falaremos sobre o evento em nosso próximo post.

Com informações do ICMBio, Agência Brasil e Ministério da Defesa