Como já deve ser do conhecimento de vocês, a Divers for Sharks está em campanha para custear sua presença na CMS CoP13 da ONU que acontecerá na Índia em fevereiro de 2020.

São vários os motivos para a Divers for Sharks estar presente e vou resumir 5 deles aqui, que são 4 propostas a serem levadas para votação na plenária e um side event.

1ª proposta

Será discutida de parte do trabalho sobre Tubarões migratórios, e trará à luz de novas informações científicas e outros desenvolvimentos, e propor alterações, se necessário. Este documento propõe ainda a consolidação destas espécies em uma única espécie de resolução Chondrichthyan (tubarões, raias, patins e quimeras), Condrictes em português.


Baixe o PDF (Em Inglês)

2ª proposta​

Nosso país é proponente da inclusão do Tubarão Galha Branca Oceânico no apêndice 1 de proteção desta convenção. O Tubarão Galha Branca Oceânico ocorre em águas entre os 30ºN e os 35ºS até profundidades de 150 m e é valorizado por suas barbatanas e carne. A IUCN mostra declínio acentuado da população em todos os oceanos, classificando a espécie como vulnerável (VU).

Leia a proposta completa no seguinte link:


Baixe o PDF (Em Inglês)

Tubarão Martelo de cabeça lisa

3ª proposta​​

O popularmente chamado tubarão martelo de cabeça lisa, nome científico ‘Sphyrna zygaena‘, é uma espécie altamente migratória, tubarão pelágico que ocorre ao longo do zoneamento ecológico-econômico brasileiro (ZEE) e águas internacionais adjacentes, avaliado como Vulnerável (VU), usando os critérios da IUCN. São alvos de pescarias artesanais e industriais, devido a barbatanas de alto preço e a carne de filhotes e juvenis. Leia esta proposta completa aqui:


Baixe o PDF (Em Inglês)

Bico de cristal

4ª proposta​​

Cação-bico-de-cristal, ‘Galeorhinus galeus‘, é um tubarão de tamanho médio, ocorrendo principalmente em áreas costeiras temperadas frias a quentes de todos os principais oceanos. Globalmente avaliada como vulnerável na Lista Vermelha da IUCN, como Criticamente em Perigo (Atlântico Sudoeste), Vulnerável (Mediterrâneo, Europa, Austrália e África do Sul), Quase Ameaçado (Nova Zelândia) e Menos Preocupações (Leste do Pacífico Norte). Leia esta proposta completa aqui:


Baixe o PDF (Em Inglês)

E a quinta razão

para a Divers for Sharks estar presente será o Side Event oficial onde assinaremos e defenderemos o documento chamado de Shark MoU: Uma plataforma global para facilitar a cooperação entre os diversos estados de tubarões e raios migratórios.

E não se esqueça de ajudar a Divers for Sharks a estar presente defendendo os tubarões. Entre neste link para fazer parte desta luta: http://diversforsharks.com.br/ajude/

Abraços a todos e vamos que vamos,

Paulo Guilherme Pinguim
Co fundador Divers for Sharks
CEO Centro de Estudos do Mar Onda Azul