Tubarão-martelo

NOME CIENTÍFICO:
Sphyrna zygaena (Linnaeus, 1785)

NOMES POPULARES:
Cação-martelo, Martelo, Cambeba, Cornudo. Em inglês: Smooth Hammerhead

CARACTERÍSTICAS::
Corpo alongado e um pouco comprimido lateralmente. Sua cabeça é inconfundível: expandida lateralmente, com formato de martelo e com os olhos situados nas extremidades. A margem anterior da cabeça é arredondada. Apresenta uma coloração marrom-acinzentado no dorso, cinza-claro nos flancos e branco no ventre. Alcançam um tamanho médio de 2 metros de comprimento total e pesam em torno de 150 kg. Já ouve registros de exemplares medindo entre 3,70 a 4,00 metros metros e pesando 400 kg. Acredita-se que a idade para essa espécie seja em torno dos 20 anos.

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA:
Nas águas tropicais e temperadas de quase todos os oceanos. No Brasil, ocorrem por toda a costa. Migratórios, movem-se para o norte no verão.
VEJA O MAPA DE DISTRIBUIÇÃO

AMBIENTE:
Bentopelágicos oceânicos e costeiros, possuem preferência pelas plataformas continentais. Considerados grandes nadadores, podem ser encontrados na superfície ou a meia-água, solitários ou em pequenos grupos formados por indivíduos de diferentes tamanhos. Os mais jovens formam grandes cardumes com centenas de indivíduos nas áreas costeiras. Ocorrem em profundidades menores que 200 metros. Há relatos de observações em água doce e estuários, como o do Rio de la Plata no Uruguai. Os berçários dessa espécie se dá em regiões com substrato arenoso e profundidades rasas, menores que 10 metros. Aqui no Brasil ocorrem numa profundidade que varia dos 10 a 100 metros.

ALIMENTAÇÃO:
Alimentam-se normalmente no fundo, de peixes de vários tamanhos, lulas, crustáceos e moluscos. Cações de pequeno porte e raias sna alimentos preferidos paraespécimes maiores.

REPRODUÇÃO:
A espécie é vivípara e a gestação dura entre 10 a 11 meses, produzindo de 29 a 37 embiões. Os flhotes nascem com tamanho variando entre 50 a 61 cm de comprimento.
(*leia mais na página sobre reprodução)

AMEAÇAS:
Capturados por uma grande variedade de artes de pesca costeira e oceânica. Tais como vara de pesca, espinhel pelágico, redes de emalhar, redes de cerco e pesca de arrasto.

CATEGORIA NO LIVRO VERMELHO DA IUCN:
Vulnerável. Em perigo de extinção.

REFERÊNCIAS:
Froese, R. and D. Pauly. Editors. 2011.FishBase.
www.fishbase.org – acesso em 14/02/2010
Casper, B.M., Domingo, A., Gaibor, N., Heupel, M.R., Kotas, E., Lamónaca, A.F., Pérez-Jimenez, J.C., Simpfendorfer, C., Smith, W.D., Stevens, J.D., Soldo, A. & Vooren, C.M. 2005. Sphyrna zygaena. In: IUCN 2011. IUCN Red List of Threatened Species. Version 2011.2.. Downloaded on 24 March 2012.

* fotos retiradas do site elasmodiver