Mangona

NOME CIENTÍFICO:
Carcharias taurus (Rafinesque, 1810)

NOMES POPULARES:
Mangona, cação-de-areia. Em inglês: Sand tiger shark, Grey nurse shark

CARACTERÍSTICAS::
Corpo robusto com o focinho pontudo. Possuem cinco fendas branquiais medianas anteriores `as nadadeiras peitorais. Boca longa e angular, estendendo-se bem posteriormente ao olho, relativamente pequeno. Dentes longos, pontudos e curvos na frente, diminuindo de tamanho para as laterais. Na maxila superior, os dentes são separados em ambos os lados por um dentículo intermediário. Segunda nadadeira dorsal quase do mesmo tamanho da primeira. Caudal assimétrica. A parte dorsal do animal é marrom-acinzentado, flancos mais claros com pintas marrom-amareladas e ventre branco. Apresenta comprimento total máximo de 3,20 metros e 300 kg. Em média medem 2,5 metros e pesam 100 kg. A idade máxima segundo relatos é de 30 a 35 anos.

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA:
Ampla distribuição costeira, principalmente nos oceanos temperados quentes e subtropicais, exceto para o Pacífico Oriental. No Brasil, são mais comuns no sudeste e sul. Migratórios em algumas regiões, movem-se das extremidades norte e sul para o Equador no outono/inverno, fazendo o caminho inverso no verão.
VEJA O MAPA DE DISTRIBUIÇÃO

AMBIENTE:
Pelágicos demersais costeiros de águas rasas, são encontrados nas zonas de arrebentação das praias e dentro ou fora das baías com pouca profundidade, geralmente 25 metros. Raramente são encontrados em profundidades maiores que 200 metros. Normalmente solitários, podem formar pequenos a grandes agragações, variando de 20 a 80 indivíduos . Nadam devagar e firme junto `a superfície ou meia-água, mas com grande frequencia são vistos próximos ao fundo. É a única espécie de cação que engole e armazena ar em seu estômago para manter a flutuabilidade enquanto nada.

ALIMENTAÇÃO:
Possuem hábitos noturnos e alimentam-se de sardinhas, manjubas, pescadas, enchovas, pequenos cações e ocasionalmente lagostas e caranguejos.

REPRODUÇÃO:
Espécie ovovivípara. Tanto machos como fêmeas atingem o tamanho de maturação sexual por volta dos 2 metros de comprimento. Produzem somente 2 filhotes por ninhada, mas já nascem bem desenvolvidos. Isso acontece porque o restante dos embriões são comidos pelo maior e mais desenvolvido embrião em cada tubo uterino ( fenômeno conhecido como canibalismo uterino). A gestação pode durar de 9 a 12 meses e o tamanho do nascimento é relativamente grande, com cerca de 1 metro de comprimento total.
(*leia mais na página sobre reprodução)

AMEAÇAS:
Não sendo agressiva, a mangona é facilmente capturada pelos pescadores submarinos. No verão é capturada próxima da costa com rede de espera, espinhel e redes de arrasto. A quantidade de fêmeas capturadas é sempre maior que a de machos, o que pode vir a determinar sua extinção.

CATEGORIA NO LIVRO VERMELHO DA IUCN:
Vulnerável. Em perigo de extinção.

REFERÊNCIAS:
Froese, R. and D. Pauly. Editors. 2011.FishBase.
www.fishbase.org – acesso em 14/02/2010
Pollard, D. & Smith, A. 2009. Carcharias taurus. In: IUCN 2011. IUCN Red List of Threatened Species. Version 2011.2.. Downloaded on23 March 2012.


* fotos retiradas do site elasmodiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *